Sentimento de Leitor

Juramos solenemente fazer boas recomendações

os mais lidos

publicidade

resenhas as mais recentes

Últimas do Blog

25 jan 2020
Resenhas

Flores para Algernon por Daniel Keyes

4 mins. de leitura
escrita por Mandy Ariani

Após saber que Flores para Algernon vendeu mais de 5 milhões de cópias e fascinou diversos leitores ao redor do mundo, eu pensei estar preparada para me deliciar com uma leitura interessante e reflexiva. Mas, apesar da obra de Daniel Keyes definitivamente merecer tais adjetivos, eu me surpreendi quando me deparei com um livro capaz de ultrapassar quaisquer expectativas, trazendo questionamentos importantes e, até mesmo, mudando a nossa forma de enxergar o mundo.

continuar a leitura
21 jan 2020
5 mins. de leitura
Livros

8 livros ideais para começar a ler clássicos!

por Mandy Ariani

Diversos leitores têm um certo preconceito com obras clássicas, que geralmente são vistas como maçantes, complexas e difíceis de serem lidas - seja pela linguagem diferenciada ou por uma experiência traumática com algum livro do gênero. Apesar disso, milhares de clássicos nos trazem mensagens tão marcantes que dificilmente nos esqueceremos deles, assim como o resto do mundo não se esqueceu.

continuar a leitura
19 jan 2020
12 mins. de leitura
Livros

Young Adult: Os 15 melhores livros de todos os tempos

por Mandy Ariani

O gênero Young Adult é um dos principais destaques da literatura nos últimos anos, conquistando novos leitores e guiando-os para o vasto universo dos livros. As obras YA nos presenteiam com narrativas vivenciadas por protagonistas jovens adultos, que enfrentam diversas situações e obstáculos presentes nessa fase da vida. Portanto, esses livros costumam buscar temas mais realistas, abandonando a noção de ingenuidade dos personagens de livros infantojuvenis.

continuar a leitura
10 jan 2020
4 mins. de leitura
Livros

5 livros para te ajudar a ser um escritor muito melhor

por Mandy Ariani

A capacidade de articular ideias através das palavras é muito importante nos dias de a hoje, e apesar da leitura por si só já auxiliar na aquisição de vocabulário e articulação, ler livros específicos sobre esse tema pode ajudar muito em sua busca por ser um escritor melhor. Escrever habilmente, para além do talento, requer muito esforço e resiliência. Então, é importante cultivar esse hábito e não desistir!

continuar a leitura
09 jan 2020
Resenhas

As Dez-Vantagens de Morrer Depois de Você por Fernanda de Castro Lima

3 mins. de leitura
escrita por Juliana Sandis

Você consegue resistir a uma boa história adolescente? Pois eu não. Adoro acompanhar os dramas, as rebeldias, as aventuras e descobertas que os personagens passam no decorrer de um livro Young Adult. Em As Dez-Vantagens de Morrer Depois de Você, nós conheceremos a Gabriela, que com apenas 17 anos já carrega o peso de uma dor sem tamanho: sua melhor amiga, Julia, morreu em um acidente de carro.

continuar a leitura
08 jan 2020
7 mins. de leitura
Livros

As 12 melhores Graphic Novels para se apaixonar!

por Mandy Ariani

Há diversas formas de contar uma história, e conhecer outros formatos de narrativa pode ser uma experiência completamente nova e engrandecedora, além de trazer para os leitores uma visão mais ampla acerca do universo dos livros. Por isso, hoje nós vamos falar das Graphic Novels, que são histórias produzidas em quadrinhos, porém mais longas, complexas e elaboradas do que uma HQ normal. Nos presenteando com artes incríveis e enredos interessantes, os romances gráficos têm conquistado cada vez mais leitores. Inclusive, recentemente, muitas editoras estão investindo na releitura de livros famosos, que na mão de pessoas competentes, se tornam Graphic Novels sensacionais - você verá que algumas delas aparecerão na nossa lista. Contudo, é importante ter em mente que esse formato de história não pretende substituir os livros, mas sim possibilitar um outro tipo de experiência que só vai agregar na vida dos amantes de histórias. Sem mais delongas, confira As 12 melhores Graphic Novels para se apaixonar!

continuar a leitura
07 jan 2020
Resenhas

A Padaria dos Finais Felizes por Jenny Colgan

4 mins. de leitura
escrita por Juliana Sandis

Polly Waterford precisa reencontrar seu próprio caminho depois de ir a falência com a empresa que tinha com o ex-namorado. Enquanto o banco tenta vender o antigo apartamento deles para quitar as dívidas, Polly precisa de um lugar para ficar. Porém, aos 32 anos, ela não quer ter que pedir ajuda aos amigos, muito menos voltar a morar com a mãe. Com um orçamento super limitado, existem pouquíssimas opções na cidade onde vive. Mas afinal, o que ainda a prendia ali? Decidida a explorar outras possibilidades, Polly encontra um apartamento grande e que cabe em seu orçamento: em Mount Polbearne, uma ilha na Cornualha, acessada apenas por barco ou por uma pequena ponte - ponte esta que fica disponível apenas algumas horas por dia quando a maré está baixa. Pitoresco para dizer o mínimo, não é? O apartamento está em péssimo estado, assim como quase toda a ilha, abandonada às intempéries do tempo e do mar. Entretanto, reunindo toda a coragem e força que ainda possui, Polly se muda para o apartamento, tentando pensar que é apenas uma medida provisória, só até ela conseguir um emprego e se reerguer. Assim, para manter a cabeça longe dos problemas, Polly literalmente põe as mãos na massa e se dedica ao passatempo favorito: fazer pães. Mas, conforme a moça conhece as pessoas na cidade e oferece seus pães, tentando criar vínculos de amizade e até mesmo fazer algum dinheiro, ela começa a encontrar mais problemas. Acontece que a única padaria da cidade tem como proprietária uma senhora muito estressada e que está indignada por Polly ter a ousadia de tentar roubar sua clientela. Ah, e por acaso, a mesma senhora é a dona do apartamento que Polly alugou. Porém, acredite, este é apenas um dos novos percalços na vida da protagonista, que enfrentará desde desafios pessoais, para descobrir o que realmente quer para sua vida, e o que precisa fazer para alcançar seus objetivos, até problemas envolvendo relacionamentos e amor. Apesar de tudo o que acontece com a personagem, o que mais gostei sobre a Polly é que ela nunca perde a coragem ou a força de recomeçar. Ela tem seus momentos de fraqueza sim, de cair no choro e precisar de amparo, mas ela sempre acorda no dia seguinte tentando ver o lado bom das coisas, com sua força renovada e buscando ser feliz. A história traz uma ótima mensagem sobre crescimento pessoal, sobre acreditar em si mesma e seguir o que pede seu coração. Inclusive, eu acredito que A Padaria dos Finais Felizes é justamente um livro sobre isso: crescimento e superação - muito mais do que um livro romântico. A protagonista se envolve em um triângulo amoroso - elemento que algumas pessoas adoram, mas que eu, particularmente, não gosto em um livro - mas o foco da história não foca apenas no desenrolar do romance. No decorrer da história, a gente também se envolve com a vida de toda a pequena cidade. Desde os pescadores, à senhorinha da padaria, até aos amigos malucos da Polly. Esses personagens secundários dão tons diferentes ao enredo, às vezes despertando drama e as vezes boas risadas, e isso tornou a leitura muito dinâmica. Apesar de gostar do livro, também acho importante destacar algum dos pontos negativos. Primeiramente, a escrita da autora é um pouco confusa, ela escreve trechos com muitas coisas acontecendo ao mesmo tempo, e apresenta saltos temporais "estranhos". Em alguns momentos eu não conseguia saber se a protagonista estava relembrando algo ou presenciando. A grande quantidade de personagens também pode deixar o leitor um pouco perdido, tentando lembrar quem é quem. Além disso, os personagens, tanto os principais quanto os secundários são super indecisos e enrolados, fazendo com que a trama desse voltas desnecessárias para chegar a uma conclusão óbvia. Embora o foco da história não seja o relacionamento da protagonista com seu par amoroso, o final do livro vem para satisfazer nossos desejos românticos, com cenas dignas de filmes da sessão da tarde. Então, se você gosta de narrativas descontraídas, A Padaria dos Finais Felizes pode ser uma escolha excelente! P.S. A termo de curiosidade, uma vez que as descrições da ilha foram uma das coisas que mais me encantaram nesse livro, eu decidi pesquisar mais a respeito da Cornualha, que é um condado da Inglaterra, e trouxe algumas informações para vocês. Até onde pude descobrir a ilha de Mount Polbearne não existe, mas a autora se baseou na ilha de St Michael Mount, uma ilha da maré, conectada a cidade de Marazion por uma ponte estreita e que só fica disponível para passagem a pé durante 4 horas por dia, sendo engolfada pelo mar durante todo o restante do tempo. - O site da cidade mostra como a ilha fica durante as diferente marés, e eu achei tão legal! É uma ilha turística e possui apenas 30 habitantes fixos. Fiquei encantada e com muita vontade de conhecer!

continuar a leitura
12 dez 2019
Resenhas

Churchill & Orwell – A luta pela liberdade por Thomas E. Ricks

5 mins. de leitura
escrita por Ricardo Vergueiro

Analistas e formadores de opinião da atualidade (os sérios) são unânimes em afirmar que, apesar da internet e da conectividade em nível global, o tribalismo e o sectarismo têm crescido nas últimas décadas. Seja na política ou em matéria de comportamento, brigar a qualquer custo para impor opiniões é uma atitude presente no dia a dia, o que acontece nas redes sociais, nas ruas, nos almoços em família e em diversos outros ambientes. Alguns pensadores resumem tudo isso à uma única palavra: zeitgeist, o espírito de nossa época.

continuar a leitura

quem escreve?

Mandy Ariani

Olá, eu me chamo Mandy! Sou apaixonada por livros, filmes, mangás e Jane Austen. Se você quer ficar por dentro do universo geek e literário, visite a gente!

colaboradores

publicidade

para te inspirar

Quando você abre o livro, é como num teatro: ali está a cortina. Você a arrasta para o lado, e a apresentação começa.

Cornelia FunkeCoração de Tinta, 2003.

os mais lidos do blog

editoras parceiras

2019

Instagram@sentimentodeleitor