Sentimento de Leitor

Juramos solenemente fazer boas recomendações
9 autores famosos extremamente problemáticos (ou não)
Livros

9 autores famosos extremamente problemáticos (ou não)

28 maio 19 11 mins. de leitura
por Mandy Ariani
ATENÇÃO: Esse artigo possui conteúdo sensível

publicidade

Sem dúvidas, quando uma personalidade famosa – seja um autor ou não – faz algo terrível, isso gera muita comoção entre o público. Afinal, é muito difícil alguém admirar certo trabalho sem admirar seu próprio criador. Além disso, é válido ressaltar que muitas coisas podem ser consideradas “problemáticas”, porém nós vamos abordar nesse artigo atitudes realmente incabíveis, que podem se configurar, até mesmo, como crimes. Veja 9 autores famosos que são extremamente problemáticos!

A pergunta polêmica que permeia todo esse debate é: “Devemos separar um autor de sua criação?”. Então, na realidade, isso é muito complicado e diversos fatores podem ser considerados. Nós temos os elementos econômicos, pois muitos desses livros vendem muito até os dias de hoje. Ademais, há quem vá dizer que se pararmos de consumir tudo que foi criado por um alguém “problemático”, então vamos ter que repensar diversos conteúdos. No entanto, outros vão falar que podem até guardar bons sentimentos sobre tal obra, porém o escritor nunca mais terá seu apoio na divulgação de seu trabalho. E, ainda, há aqueles que vão perder completamente sua admiração e, provavelmente, esquecer todos os livros que um dia gostaram.

Enfim, considerando todo um contexto, podemos ter milhares de perguntas e milhares de respostas. Contudo, uma coisa é certa, não devemos esquecer as vítimas. Geralmente, quando as pessoas discutem sobre escritores famosos que cometeram transgressões, muito se fala sobre seus livros e pouco sobre o que foi cometido contra a(s) vítima(s). Veja bem, o ser humano tem um certa tendência a “aceitar” algo ruim desde que isso não o afete diretamente. Por exemplo, talvez você não estivesse disposto a separar uma história do caráter de seu escritor se ele tivesse ferido você ou alguém que você goste. No entanto, como algumas realidades parecem estar “longe” de nós, os delitos cometidos podem não afetar os indivíduos da forma que deveriam. Com isso, é importante validar que não é imaturidade parar de consumir criações de pedófilos ou abusadores – simplesmente porque você tem todo o direito de fazer isso.

Felizmente, nos tempos atuais, as pessoas criaram mais noções de empatia e as vítimas estão começando a ser ouvidas. Se antes, uma atriz de Hollywood tinha medo de acabar com sua carreira por denunciar um assédio, hoje em dia ela recebe mais suporte. Certamente, nem tudo é preto no branco, mas nesse artigo vamos mostrar alguns escritores que decepcionaram muitos fãs. Ao final, cabe a cada um decidir o que pensar e fazer. Sem mais delongas, vamos a nossa lista!

1. Marion Zimmer Bradley, “As Brumas de Avalon”

© Material de divulgação passível de direitos autorais.

10 escritores extremamente problemáticos, livro de Moyra Grayland

® Relate qualquer abuso de Uso Indevido de Imagem clicando aqui.

Se você não conhece a Marion Zimmer Bradley, eu te apresento uma das autoras mais elogiadas quando o assunto é fantasia. Com As Brumas de Avalon, a escritora conquistou diversos leitores, então imagine como essas pessoas se sentiram quando descobriram que Marion Zimmer e seu marido,Walter H. Breen, abusavam de sua filha desde que esta não passava de uma criança. Moira Greyland – filha do casal – cresceu em um lar abusivo, no qual seu pai fazia coisas impensáveis com menores de idade, e sua mãe era conivente com seus crimes. Felizmente, seu pai foi preso e morreu na prisão em 1993.

O motivo que dei, e que ainda defendo, para não ter falado disto é: sei que muitas pessoas valorizam os livros da minha mãe, e eu não os queria prejudicar ou perturbar as suas vidas. – Moira Greyland

Moira Greyland já publicou um livro chamado The Last Closet, onde ela faz uma biografia pessoal de seus pais e conta como foi ser criada por eles. Ambos tinham relações com pessoas do mesmo sexo e Moyra toca bastante nessa tecla. Entre outras coisas, ela aborda os abusos, a fama e o fato dos pais tentarem forçá-la a ser como eles. Acontece que Marion e Walter, além de abusarem de sua filha, tentavam convencê-la de que ela também tinha a mesma orientação sexual que eles. Por essas e outras, Moira é contra o casamento gay até hoje. Pois, para ela, o casamento gay coloca as crianças em uma situação em que a normalização das formas não tradicionais de sexo é a base para o relacionamento. Saiba mais nessa entrevista.

“Houve um dia em que ele trouxe um rapaz de 11 anos para ficar conosco durante uma semana e com a permissão da sua mãe, algo que me deixou horrorizada. Garanti que ele tivesse um quarto e uma cama onde dormir. Quando vi o meu pai a pegá-lo de pernas para o ar, e a beijá-lo por todo o lado, e quando vi os livros de pornografia de fora, chamei o meu conselheiro, que já havia concordado em chamar a polícia se por acaso visse alguma coisa a acontecer, e o meu pai foi preso.” – escreveu Moira Greyland em seu texto.

2. Simone de Beauvoir, “O Segundo Sexo”

© Material de divulgação passível de direitos autorais.

autores famosos extremamente problemáticos, simone de beauvoir

® Relate qualquer abuso de Uso Indevido de Imagem clicando aqui.

Quem não conhece Simone de Beauvoir? A autora é uma das maiores referências do universo feminista. Ela conquistou diversas pessoas com suas ideias e posicionamentos que podem ser vistas em seu livro mais famoso: O Segundo Sexo. Apesar disso, Beauvoir tem diversas acusações sobre alguns de seus comportamentos.

Para começar, o interesse por menores foi um tema recorrente na vida da autora. Inclusive, ela chegou a ser proibida de lecionar graças à isso. Porém, algumas coisas não ficaram muito claras nesse caso. No entanto, em  1977 três homens foram julgados na França por abuso sexual de crianças com idade entre 11 e 14 anos. Nesse contexto, muitos famosos assinaram uma petição a favor da redução da idade de consentimento – alegando que as crianças desejavam tais relações – incluindo Sartre e Beauvoir. Tudo isso gerou um debate gigante no país e mais tarde foi criado o Front de libération des Pédophiles que manifestava solidariedade por pedófilos presos e lutava por eles. Porém, a organização não durou muito, mesmo contando com membros de prestígio, pois as ideias divergiam bastante entre os participantes.

Não obstante, podemos destacar o famoso caso de Bianca, que tinha 16 anos quando foi aluna de Simone. No livro Memórias de Uma Moça Malcomportada, Bianca acusa Sartre e Beauvoir de a terem seduzido, mantido relações sexuais com ela durante dois anos e abandonado-a durante às vésperas da invasão nazista em 1940, sendo que a mesma era judia. Quando lançado, o livro foi um verdadeiro destaque entre os franceses e gera debates desde então.

3. Arthur C. Clarke, “Uma Odisseia no Espaço”

© Material de divulgação passível de direitos autorais.

10 autores famosos que são extremante problemáticos, Arthur C Clarke

® Relate qualquer abuso de Uso Indevido de Imagem clicando aqui.

Matemático, físico, inventor. Arthur C. Clarke  é muito elogiado pelo público de ficção científica. Uma Odisseia no Espaço e Encontro com Rama são só alguns de seus sucessos, porém ele não escapa dessa lista. A história em volta do autor é um tanto complicada, pois ele recebeu acusações de pedofilia por uma suposta entrevista em 1998, quando ele teria dito desconhecer a idade dos seus parceiros sexuais, mas que a maioria já atingira a puberdade. Quando questionado se considerava tais relações como moralmente erradas, ele teria respondido: “Não. Depende do país. Não se pode ter uma moralidade absoluta”.

Até hoje não conhecemos de fato as nuances dessa entrevista, mas o Príncipe de Gales que faria uma cerimônia com o autor chegou a adiar o evento por dois anos depois das alegações de pedofilia. E, quando o evento de fato aconteceu, não foi presidido pelo príncipe e sim pelo embaixador. Bem, Arthur nunca processou os envolvidos e as acusações foram retiradas. Contudo, um último escândalo chegou para envolver o autor quando um jornalista ao cobrir uma rede de pedofilia para o The News of the World e Sunday Mirror, recebeu de seu editor a recomendação de manter o nome de Clarke fora da lista de acusados – porque ele era amigo do autor. Tudo isso resultou no livro Hack, do jornalista Graham Johnson. Nele, acompanhamos as histórias dos assédios de Clarke para com os jovens meninos, que nunca vieram à tona graças ao seu amigo Rupert Murdoch.

4. Isaac Asimov, “Eu, Robô”

© Material de divulgação passível de direitos autorais.

10 autores famosos extremamente problemáticos, Isaac Asimov

® Relate qualquer abuso de Uso Indevido de Imagem clicando aqui.

Isaac Asimov é uma das maiores referências do mundo da ficção científica. Seus livros estão sempre ganhando novas edições e ele continua a conquistar diversos leitores. Apesar disso, Asimov  chegou a ser acusado de abuso por diversas mulheres. Um caso conhecido aconteceu na Worldcon quando Marcus Ranum confrontou Asimov por ele ter encurralado sua ex-namorada em um elevador. A convenção expulsou Ranum. Para eles, o verdadeiro crime não foi o assédio de Asimov, mas Ranum falar sobre isso.

Em outras convenções de ficção científica, organizadores comentaram – em tom de brincadeira – sobre a reclamação de algumas mulheres acerca da mania de Asimov de beliscar o bumbum delas. Infelizmente, os casos nunca foram validados da forma que deveriam na época, pois o autor sempre foi muito respeitado, além de vender muitos livros. Portanto, todos os assédios que ele cometia eram justificados com um “ele é assim mesmo” – algo que supostamente disseram para uma mulher que alegou que o escritor a enquadrou em uma parede para “verificar seus seios”.

publicidade

5. Jay Asher, “Os Treze Porquês”

© Material de divulgação passível de direitos autorais.

escritores famosos extremamente problemáticos

® Relate qualquer abuso de Uso Indevido de Imagem clicando aqui.

Jay Asher ficou muito conhecido por seu livro, Os Treze Porquês. Entre outras coisas, o livro aborda bullying, suicídio e abuso. Portanto, todos ficaram muitos chocados quando começaram a sair diversos artigos sobre as denúncias anônimas de assédio que o autor estava recebendo. De acordo com a agência de notícias Associated Press, a Sociedade de Escritores e Ilustradores de Livros Infantis (SCBWI) expulsou o escritor por sua violação de conduta. E, na época, um representante da Netflix alegou que Jay Asher não se envolveu na segunda temporada de 13 Reasons Why.

 Depois de investigações, acreditamos que finalizar a associação dele com a Sociedade era o melhor a fazer. Nós sempre fomos muito cuidadosos com assuntos relacionados ao assédio sexual e temos uma política de tolerância zero em relação a isso, mas claramente nossas políticas não preveniram violações, então estamos aproveitando essa oportunidade para rever nossas diretrizes. – Diretor da SCBWI

6. Lewis Carroll, “Alice no País das Maravilhas”

© Material de divulgação passível de direitos autorais.

7 autores famosos extremamente problemáticos

® Relate qualquer abuso de Uso Indevido de Imagem clicando aqui.

Lewis Carroll trouxe uma das obras clássicas mais amadas pelos leitores: Alice no País dos Maravilhas. No entanto, poucas pessoas conhecem um outro lado do autor. Carroll amava a companhia de menininhas, geralmente entre 8 e 14 anos. Ele brincava com elas e até as até as fotografava (por vezes, nuas) – as fotos estão na internet, mas não vou postá-las aqui.

Bem, não há comprovação que o Lewis Carroll teria abusado de alguma criança, afinal ele recebia a permissão dos pais para fotografar as meninas. Contudo, apesar do autor ter contado com um portfólio de mais de 3000 fotos, menos de 1000 sobreviveram ate os dias de hoje. Dentre os motivos, temos a questão do tempo, mas outras fotografias teriam sido deliberadamente “apagadas” da história. Pois, já começavam a surgir as controvérsias com relação ao escritor e seu envolvimento com crianças.

7. Monteiro Lobato, “Sítio do Picapau Amarelo”

© Material de divulgação passível de direitos autorais.

7 escritores famosos extremamente problemáticos,

® Relate qualquer abuso de Uso Indevido de Imagem clicando aqui.

Quem não lembra da polêmica sobre o racismo em volta de Monteiro Lobato? O escritor brasileiro recebeu opiniões controversas, afinal foi discutida a importância de suas obras, mas também a influência negativas que  poderiam ter nas crianças. Além disso, Lobato fez parte do movimento eugênico brasileiro que desenvolvia, entre outras coisas, a ideologia de “raça ideal”. Não obstante, o escritor já elogiou a KKK, como foi visto em suas cartas inéditas: “Um dia se fará justiça ao Ku Klux Klan; tivéssemos uma defesa dessa ordem, que mantém o negro no seu lugar, e estaríamos livres da peste da imprensa carioca -mulatinho fazendo o jogo do galego, e sempre demolidor porque a mestiçagem do negro destrói a capacidade construtiva.”

Tia Nastácia, esquecida dos seus numerosos reumatismos, trepou que nem uma macaca de carvão pelo mastro de São Pedro de cima.

8. Nicholas Sparks, “Diário de Uma Paixão”

© Material de divulgação passível de direitos autorais.

7 autores extremamente problemáticos ou não

® Relate qualquer abuso de Uso Indevido de Imagem clicando aqui.

Nicholas Sparks foi acusado de racismo, homofobia e antissemitismo pelo ex-diretor de uma escola particular americana da qual o autor é dono. Saul Hillel Benjamin dirigia a Epiphany School for Global Studies, fundada pelo escritor em 2006. Benjamin alegou que, na época em que ainda dirigia a escola, chamou a atenção do Sparks para a baixa de alunos negros – seriam apenas 2 de um total de 514 matriculados. Sparks teria, então, respondido: “Alunos negros são muito pobres e não podem se dedicar aos trabalhos acadêmicos“. Na verdade, é válido lembrar que essa não é a primeira vez que falam do racismo em Nicholas Sparks, pois seus livros – e filmes – sempre chamaram a atenção por terem apenas protagonistas brancos.

Não obstante, o ex-diretor alegou que o escritor não só ignorou, como também apoiou o bullying promovido contra um grupo de alunos gays na Epiphany. E, ainda, Sparks teria alegado que o diretor tem demência para dificultar que ele consiga outro emprego.

9. Dan Mallory, “A Mulher na Janela”

© Material de divulgação passível de direitos autorais.

9 autores famosos extremante problemáticos (ou não)

® Relate qualquer abuso de Uso Indevido de Imagem clicando aqui.

Qual fã de thrillers não conhece A Mulher na Janela? O livro fez tanto sucesso que até garantiu uma adaptação cinematográfica para este ano. Porém, recentemente a revista New Yorker, através de uma reportagem, surpreendeu muitos leitores. Acontece que para chegar ao topo, o escritor enganou a todos. Ele chegou a inventar que havia passado por uma cirurgia no cérebro e sobrevivido a um câncer. Além disso, ele afirmou que alguns de seus familiares haviam morrido, sendo que eles estão vivíssimos. E não é só isso! Para conseguir um bom emprego em sua área, ele dizia ter um PhD em Oxford, e embora assinasse seus e-mails como “Dr. Mallory”, ele sequer tinha um doutorado. Inacreditável, não?

Diferenças temporais:

Quando pensamos em alguns casos de escritores que cometeram transgressões, a primeira coisa citada é o tempo. Por exemplo, no caso de Monteiro Lobato,  muitos defendem que antigamente não se tinha a noção de racismo que se tem nos dias de hoje. De qualquer maneira, ao recomendar e trazer obras desse escritor, é necessário abordar o racismo com responsabilidade – e não ignorá-lo.

Sobre o abuso de menores, a noção de fragilidade inerente à infância não era totalmente ausente em alguns casos dessa lista. Afinal, naquela época houveram personalidades famosas que se envolveram em escândalos desse tipo e sofreram repreensão da mídia e do povo. Nesse cenário, era evidente que algumas pessoas não enxergavam ter relações sexuais com crianças como algo moralmente incorreto, mas outras repudiavam totalmente isso. Se pensarmos bem, é assim até hoje.

Sem dúvidas, há diversas informações que não colocamos sobre os escritores e seus envolvimentos. Então, se você quiser pesquisar mais a fundo algum deles, recomendamos faça a busca em inglês. Para finalizar, qual a sua opinião? Devemos separar o autor da obra? 

Comentários

O blog Sentimento de Leitor disponibiliza o espaço do DISQUS para comentários e discussões dos temas apresentados no site, não se responsabilizando por opiniões, comentários e mensagens dos usuários sejam elas de qualquer natureza. Por favor respeite e siga nossas regras para participar. Compartilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas. Leia aqui os Termos de Uso e Responsabilidade .

A estrutura do site, bem como os textos, os gráficos, as imagens, as fotografias, os sons, os vídeos e as demais aplicações informáticas que os compõem são de propriedade do "Sentimento de Leitor" e são protegidas pela legislação brasileira e internacional referente à propriedade intelectual. Qualquer representação, reprodução, adaptação ou exploração parcial ou total dos conteúdos, marcas e serviços propostos pelo site, por qualquer meio que seja, sem autorização prévia, expressa, disponibilizada e escrita do site, é vedada, podendo-se recorrer às medidas cíveis e penais cabíveis. Leia aqui os Termos de Uso e Responsabilidade .

publicidade

quem escreve?

Mandy Ariani

Olá, eu me chamo Mandy! Sou apaixonada por livros, filmes, mangás e Jane Austen. Se você quer ficar por dentro do universo geek e literário, visite a gente!

colaboradores

publicidade

para te inspirar

Quando você abre o livro, é como num teatro: ali está a cortina. Você a arrasta para o lado, e a apresentação começa.

Cornelia FunkeCoração de Tinta, 2003.

os mais lidos do blog

editoras parceiras

2019

resenhas as mais recentes

Instagram@sentimentodeleitor