Sentimento de Leitor

Juramos solenemente fazer boas recomendações
Anjos malvados: 10 crianças assustadoras! (+livros incríveis sobre o tema)
Livros

Anjos malvados: 10 crianças assustadoras! (+livros incríveis sobre o tema)

01 jul 19 12 mins. de leitura
por Mandy Ariani
ATENÇÃO: Esse artigo possui conteúdo sensível

publicidade

Muitos psiquiatras e psicólogos se questionam sobre a possibilidade da manifestação da psicopatia em crianças. Afinal, é sabido que os menores ainda não adquiriram completamente a consciência de certo ou errado, então não é incomum vermos um comportamento, de certa forma, duvidoso vindo desse público. Nesse caso, é válido lembrar que de acordo com a Associação Americana de Psiquiatria – APA, na sigla em inglês -, nenhum menor de 18 anos deve ser intitulado como um psicopata, pela simples razão de que sua personalidade ainda não foi totalmente formada. Confira: Anjos malvados – 10 crianças assustadoras! (+ 3 livros incríveis sobre o tema).

Porém, como sabemos, os anjos malvados não são necessariamente parte da ficção. Apesar desse conceito ter originado diversos filmes e livros, existem sim crianças com sérios transtornos de conduta, e que no futuro podem vir a ser adultos psicopatas – ou não. De qualquer forma, esse tópico abrange diversas áreas do conhecimento e requer muito estudo, mas hoje nós vamos mostrar crianças que, realmente, chocaram muitas pessoas.

Anjos malvados?

Apesar de psicólogos renomados como William James defenderem que a personalidade não é definitiva até os 30 anos de idade, a possibilidade do  transtorno de personalidade antissocial em crianças não deixa de ser discutida entre os profissionais do ramo. Inclusive, muitos afirmam que é justamente nessa idade que os primeiros sinais de psicopatia podem ser vistos, como sugere o estudo de Rebecca Waller, da Universidade de Michigan.

Mas quais são esses sinais de psicopatia? Bem, para começar, nem sempre um psicopata será um assassino em série. Geralmente, pessoas com esse distúrbio, têm ausência de empatia ou medo, além de serem reconhecidos como seres extremamente sagazes e manipuladores. Basicamente, eles detém comportamentos que entram em desacordo com as normas sociais básicas, tais como: o hábito de mentir compulsivamente, roubar, egoismo exagerado, a incapacidade de demonstrar remorso, etc. Sem dúvidas, esse é um assunto complexo! Então, sem mais delongas, vamos a nossa lista!

1. Jon Venables e Robert Thompson

© Material de divulgação passível de direitos autorais.

jonvenables-erobert-thompson-anjos-malvados

® Relate qualquer abuso de Uso Indevido de Imagem clicando aqui.

Sem dúvidas, um dos casos mais hediondos envolvendo crianças. Jon Venables e Robert Thompson tinham apenas dez anos de idade quando, em um shopping de Liverpool, sequestraram, torturaram e mataram James Patrick Bulger – um menininho de dois anos de idade. Câmeras de segurança flagraram o momento em que os dois meninos saíram de mãos dadas com James, após atraí-lo para longe de sua mãe, que estava distraída naquele instante.

James foi brutalmente torturado, sendo constatadas dezenas de lesões. E, ao final, Jon e Robert amarraram o corpo de James no trilho de um trem. Quando o trem passou, seu corpo foi cortado ao meio e dias depois seu cadáver foi encontrado. Não obstante, nesse ano, esse caso recebeu mais uma vez a atenção do público, pois a curta-metragem de Vincent Lambe, Detainment, foi indicada ao Oscar 2019. Os pais da vítima ficaram indignados com a atenção que a curta recebeu e chegaram a fazer um abaixo assinado para que a Academia não selecionasse o filme. Apesar das 98 mil assinaturas, o curta chegou aos cinco finalistas.

Não posso expressar como estou enojada e triste com esse dito filme que foi feito e agora indicado ao Oscar. Uma coisa é fazer um filme sem entrar em contato e obter permissão da família de James, outra é fazer uma criança reencenar as horas finais da vida de James antes dele ser brutalmente assassinado e fazer eu e minha família revivermos tudo! – Denise Fergus, mãe da vítima.

2. Paris Bennett

© Material de divulgação passível de direitos autorais.

paris-anjos-malvados

® Relate qualquer abuso de Uso Indevido de Imagem clicando aqui.

A vida de Charity Lee nunca foi fácil, enfrentando diversos problemas assomados ao vício pelas drogas, a jovem chegou cogitar suicídio. Porém, um dia, ela descobriu que estava grávida e tudo mudou. Ela batizou seu filho com o nome “Paris“, em homenagem ao príncipe mitológico. Nove anos depois, ela teve uma linda menina, Ella.

Parte da razão de ele ter me deixado viver é que, depois que matou Ella, percebeu que eu sofreria mais se ficasse viva. – Charity

Contudo, apesar de Charity ter conseguido ficar por anos longe das drogas, ela não resistiu e teve recaídas. Desse modo, Paris foi o principal responsável pela irmã e teria ficado, extremamente, zangado com a sua mãe por causa de seu vício. Tempos depois, Paris começava a mostrar um lado mais obscuro, até que em 4 de fevereiro de 2007, o menino sufocou a irmã e apunhalou-a 17 vezes com uma faca de cozinha. Incapaz de sentir remorso, Charity não deixa de temer pelo dia em que o filho será solto, afinal ele não mudou muito desde os treze anos de idade.

3. Jasmine Richardson

© Material de divulgação passível de direitos autorais.

anjos-malvados-10-crianças-assustadoras

® Relate qualquer abuso de Uso Indevido de Imagem clicando aqui.

Jasmine Richardson era uma menina de apenas 12 anos quando se revoltou com a sua família, que tentava impedir a criança de se encontrar com seu namorado. Jeremy Steinke, homem de 23 anos e namorado de Jasmine, arquitetou um plano e – junto com sua namorada – matou pai, mãe e o irmão de apenas 8 anos da menor. Em depoimentos, os dois disseram que o menino teria implorado pela vida.

Além disso, como foi constatado pela polícia, a menina de 12 anos não teria sido manipulada. E, inclusive, teria pedido para o namorado cometer tais atrocidades.

4. Eric Smith

© Material de divulgação passível de direitos autorais.

anjos-malvados-10-crianças-assustadoras

® Relate qualquer abuso de Uso Indevido de Imagem clicando aqui.

Eric Smith não se destacava muito dos meninos de sua idade. O garoto sofria bullying na escola por causa de seu cabelo ruivo, sardas, óculos e orelhas grandes. Sendo algumas dessas características, um resultado do remédio para epilepsia que sua mãe tomou durante a gravidez. Mesmo assim, ninguém poderia prever o que estava por vir.

Certo dia, Eric levou um garotinho de quatro anos ao parque, Derrick Robbie, lá ele o estrangulou, jogou pedras em sua cabeça e o violentou com um galho de árvore. Depois de ser preso, Smith não disse exatamente porque cometeu o crime e, mais tarde, foi diagnosticado com TEI – Transtorno Explosivo Intermitente.

5. Beth Thomas

© Material de divulgação passível de direitos autorais.

anjos-malvados-crianças-assustadoras

® Relate qualquer abuso de Uso Indevido de Imagem clicando aqui.

Quem não se lembra do caso da pequena Beth Thomas? A menininha chegou a ganhar um filme, A Ira de Um Anjo, e não é para menos. Nesse documentário completo, é possível notar que Beth tinha um sério transtorno de conduta e total falta de empatia.

Beth perdeu a sua mãe quando ainda era um bebê. Com isso, ela e seu irmãozinho ficaram sob a tutela do pai, que não tardou a abusar sexualmente das crianças. Quando tais abusos foram identificados, Beth e seu irmão foram acolhidos e adotados por um casal. Com o tempo, Beth tinha pesadelos assustadores – não é para menos – e acabou se tornando uma menina muito violenta, chegando até mesmo a matar e machucar animais. Porém, ao contrário do que muitos outros pais adotivos teriam feito, os responsáveis por Beth procuraram ajuda profissional e trataram da jovem menina. Sendo diagnosticada com transtorno de apego, Beth recebeu um tratamento rigoroso e hoje em dia vive uma vida normal.

6. Cristian Fernandez

© Material de divulgação passível de direitos autorais.

cristian-fernandez-crianças-assustadoras

® Relate qualquer abuso de Uso Indevido de Imagem clicando aqui.

Assim como em outros casos, Cristian também teve uma vida extremamente conturbada e marcada por um lar desestruturado. Para começar, sua mãe, Biannela Marie, tinha apenas doze anos quando ele nasceu, resultado de um estupro cometido por um vizinho. Com dois anos de idade, Cristian foi encontrado vagando de madrugada pelas ruas do sul da Flórida, despido e mal cuidado. Não obstante, em 2007, o Departamento de Crianças e Famílias da Flórida investigou um depoimento de que Cristian havia sido abusado sexualmente por um primo.

Não tardou para que Cristian começasse a apresentar sinais de distúrbio de comportamento, tais como matar animais ou simular atos sexuais. Além disso, o menino também teria presenciado o suicídio do padrasto. Nesse cenário, certo dia, a mãe de Cristian deixou o irmão de dois anos aos seus cuidados. Ele matou a pancadas o próprio meio-irmão de 2 anos, e abusou sexualmente de outro irmão, que tinha cinco anos de idade.

publicidade

7. Mary Bell

© Material de divulgação passível de direitos autorais.

anjos-malvados-10-crianças-assustadoras-marybell

® Relate qualquer abuso de Uso Indevido de Imagem clicando aqui.

Mary Flora Bell se tornou uma criminosa, extremamente, conhecida. Afinal, a pouca idade (10 anos) assomado ao crime hediondo que a menina  cometeu, foi o assunto de diversas rodas de conversa por muito tempo. Mary Bell nasceu em um lar desestruturado, sendo filha de uma prostituta de 17 anos que, definitivamente, não tinha condições de cuidar de uma criança. Não obstante, Mary não era uma criança desejada, então sua mãe, Beth, tentava se livrar dela de diversas maneiras.

Além disso, Beth permitia que sua filha participasse de jogos sexuais com seus clientes, ou seja, a criança sofreu diversos abusos ao longo de sua infância – antes mesmo de completar 5 anos de idade. Nesse cenário, não tardou para que Mary desenvolvesse um forte transtorno de conduta. Ela maltratava diversos animais e não demonstrava emoções. Porém, o ato criminoso aconteceu um dia antes de Mary completar 11 anos, no dia 25 de maio de 1968.

Quando dois meninos procuravam pedaços de madeira em uma casa em ruínas, eles encontraram o corpo de Martin George Brown de 4 anos. Os garotos avisaram aos operários, que tentaram, sem sucesso, ajudar a criança. Nesse contexto, Mary apareceu no local com sua amiga, Norma, para lhe mostrar seu “trabalho”. Porém, os operários fizeram as crianças irem embora – sem desconfiar que ali estava a autora do crime. Pouco tempo depois, Mary tornou a agir e matou Brian Howe, um menino de 3 anos de idade. Dessa vez, haviam sinais claros de violência e a polícia chegou a interrogar 1200 crianças. Por fim, Norma entregou Mary, e as duras foram presas no dia 7 de agosto. Porém, Norma chegou a ser inocentada das acusações.

8. Carl Newton Mahan

© Material de divulgação passível de direitos autorais.

carl-newton

® Relate qualquer abuso de Uso Indevido de Imagem clicando aqui.

Parece impossível uma criança de apenas 6 anos de idade ser capaz de fazer algo cruel, porém Carl Newton nos provou que isso pode acontecer. O garoto é considerado um dos assassinos mais jovens da história. As histórias divergem um pouco, mas aparentemente Carl Newton ficou irritado por seu colega, Cecil Van Hoose (8 anos), tê-lo atingido com uma fita de metal no rosto.

Enraivecido, Carl decidiu se vingar. Então, o menino foi até a sua casa, pegou a arma do pai e foi até a casa de Cecil. Lá, ele disparou contra Cecil, que morreu ali mesmo. Carl foi condenado a uma pena de 15 anos em um reformatório.

9. Joshua Phillips

© Material de divulgação passível de direitos autorais.

joshua-phillips

® Relate qualquer abuso de Uso Indevido de Imagem clicando aqui.

Em 3 de novembro de 1998, Maddie Clifton, de 8 anos, saiu para brincar e não retornou. Assim, sua mãe, Sheila, ligou para o 911 e relatou o desaparecimento da criança. Na mesma noite, a vizinhança começou uma busca pela menina, entre eles, o casal Steve e Missy Phillips, e o filho deles, Joshua, de 14 anos de idade.

As buscas não deram resultado, porém na manhã do sétimo dia algo aconteceu. A mãe de Joshua acabou sendo atraída até seu quarto, e lá ela descobriu o corpo de Maddie escondido dentro do pedestal da cama de seu filho. Então, ela saiu correndo de casa e chamou os policiais. Joshua foi sentenciado à prisão perpétua.

10. Natsumi Tsuji (Nevada-Tan)

© Material de divulgação passível de direitos autorais.

Nevada-Tan-crianças-assustadoras

® Relate qualquer abuso de Uso Indevido de Imagem clicando aqui.

Em 2004, um crime chamou a atenção dos japoneses. Afinal, a ideia de uma menina de 11 anos retirar a vida de uma outra criança, pode ser bem aterrorizante. E foi isso o que Natsumi, apelidada como Nevada-Tan, fez com sua colega, Satomi Mitarai. Apesar das duas serem consideradas como “amigas” por muitos, sendo vistas sempre juntas, Nevada-Tan atacou Satomi após esta chamá-la de “gorda” na internet.

Nevada-Tan foi se afastando e se fechando em seu próprio mundo, inclusive ela chegou a criar uma página na web dedicada ao universo do terror e da violência, marcada por conteúdos pesadíssimos. Então, após o comentário de Satomi, Nevada-Tan a levou até uma sala vazia e a degolou com seu estilete. Depois disso, ela voltou para a aula como se nada tivesse acontecido. Nevada-Tan foi sentenciada à 9 anos no reformatório.

+ Livros

Há diversos livros para quem quiser entender mais sobre transtorno de conduta em crianças, inclusive alguns contam a história de alguns casos que foram citados aqui. A Mary Bell, por exemplo, ganhou um livro intitulado Gritos no Vazio – A História de Mary Bell. Porém, nós vamos recomendar algumas obras da ficção que conquistaram, e seguem conquistando, o público.

#Menina Má

© Material de divulgação passível de direitos autorais.

anjos-malvados-menina-má

® Relate qualquer abuso de Uso Indevido de Imagem clicando aqui.

Publicado originalmente em 1954, MENINA MÁ se transformou quase imediatamente em um estrondoso sucesso. Polêmico, violento, assustador eram alguns adjetivos comuns para descrever o último e mais conhecido romance de William March. Os críticos britânicos consideraram o livro apavorantemente bom. Ernest Hemingway se declarou um fã. Em menos de um ano, MENINA MÁ ganharia uma montagem nos palcos da Broadway e, em 1956, uma adaptação ao cinema indicada a quatro prêmios Oscar, incluindo o de melhor atriz para a menina Patty McComarck, que interpretou Rhoda Penmark.
Rhoda, a pequena malvada do título, é uma linda garotinha de 8 anos de idade. Mas quem vê a carinha de anjo, não suspeita do que ela é capaz. Seria ela a responsável pela morte de um coleguinha da escola? A indiferença da menina faz com que sua mãe, Christine, comece a investigar sobre crimes e psicopatas. Aos poucos, Christine consegue desvendar segredos terríveis sobre sua filha, e sobre o seu próprio passado também.

compre sua ediçãoamazonsubmarino

#O Que Aconteceu com Annie

© Material de divulgação passível de direitos autorais.

o-que-aconteceu-com-annie-de-cj-tudor

® Relate qualquer abuso de Uso Indevido de Imagem clicando aqui.

“Quando minha irmã tinha oito anos, ela sumiu.
Na época, achei que não poderia haver coisa pior. E então ela voltou.”

Quando Joe Thorne era adolescente, sua irmã mais nova desapareceu. Vinte e cinco anos depois, um e-mail anônimo o leva mais uma vez ao passado: “Eu sei o que aconteceu com sua irmã. Está acontecendo de novo.”
Atolado em dívidas e bem longe do vilarejo onde cresceu, Joe precisa escapar das pessoas perigosas que estão atrás dele, mas também vê a oportunidade de resolver o que arrasta consigo há mais de duas décadas. Retornar a Arnhill parece a única opção.
Mas voltar também significa abrir velhas feridas e reencontrar pessoas e lugares que ele nunca mais pensou que veria. Afinal, alguns segredos são grandes demais — e Joe não faz ideia de onde está se metendo.
Neste suspense de ares sobrenaturais, o leitor é carregado por reviravoltas sombrias que o deixam na expectativa até o fim. O que aconteceu com Annie é uma viagem ao lugar mais escuro de um passado que precisa ser esquecido.

compre sua ediçãoamazonsubmarino

#Precisamos Falar Sobre Kevin

© Material de divulgação passível de direitos autorais.

anjos-malvados-precisamos-falar-sobre-kevin

® Relate qualquer abuso de Uso Indevido de Imagem clicando aqui.

Eva Katchadourian na verdade nunca quis ser mãe — muito menos a mãe de um garoto que matou sete de seus colegas de escola, uma professora queridíssima, e um servente de uma escola dos subúrbios classe A de Nova York. Para falar de Kevin, 16 anos, autor desta chacina, preso em uma casa de correção de menores, a escritora Lionel Shriver arquitetou um thriller psicanalítico onde não se indaga quem matou. A trama se desenvolve por meio de cartas nas quais a mãe do assassino escreve ao pai ausente. Nelas, procura analisar os motivos da tragédia que destruiu sua vida e a de sua família.
Dois anos depois do crime, ela visita o filho regularmente. Aterrorizada por suas lembranças, Eva faz um balanço de sua trajetória onde analisa casamento, carreira, família, maternidade e o papel do pai. Assim, constrói uma meditação sobre a maldade e discute um tabu: a ambivalência de certas mulheres diante da maternidade e sua influência e responsabilidade na criação de um pequeno monstro.
Ao relembrar o passado, reexamina desde o seu medo de ter um filho ao parto do bebê indócil que assustava as baby-sitters. Mostra o garoto maquiavélico que dividia para conquistar. Exibe o adolescente que deixava provas de péssima índole. “Precisamos falar sobre o Kevin” cria polêmicas ao analisar as sociedades contemporâneas que produzem assassinos mirins em série ou pitboys. Estimula discussões sobre culpa e empatia, retribuição e perdão nas relações familiares, e nos leva a debater uma questão tenebrosa: poderíamos odiar nossos filhos?

compre sua ediçãoamazonsubmarino

Comentários

O blog Sentimento de Leitor disponibiliza o espaço do DISQUS para comentários e discussões dos temas apresentados no site, não se responsabilizando por opiniões, comentários e mensagens dos usuários sejam elas de qualquer natureza. Por favor respeite e siga nossas regras para participar. Compartilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas. Leia aqui os Termos de Uso e Responsabilidade .

A estrutura do site, bem como os textos, os gráficos, as imagens, as fotografias, os sons, os vídeos e as demais aplicações informáticas que os compõem são de propriedade do "Sentimento de Leitor" e são protegidas pela legislação brasileira e internacional referente à propriedade intelectual. Qualquer representação, reprodução, adaptação ou exploração parcial ou total dos conteúdos, marcas e serviços propostos pelo site, por qualquer meio que seja, sem autorização prévia, expressa, disponibilizada e escrita do site, é vedada, podendo-se recorrer às medidas cíveis e penais cabíveis. Leia aqui os Termos de Uso e Responsabilidade .

publicidade

quem escreve?

Mandy Ariani

Olá, eu me chamo Mandy! Sou apaixonada por livros, filmes, mangás e Jane Austen. Se você quer ficar por dentro do universo geek e literário, visite a gente!

colaboradores

publicidade

para te inspirar

A vida é uma tempestade, meu amigo. Um dia você está tomando sol e no dia seguinte o mar te lança contra as rochas. O que faz de você um homem é o que você faz quando a tempestade vem.

Alexandre DumasO Conde de Monte Cristo, 1844.

os mais lidos do blog

editoras parceiras

2019

resenhas as mais recentes

Instagram@sentimentodeleitor