Sentimento de Leitor

Juramos solenemente fazer boas recomendações
Batman: 10 histórias em quadrinhos que você precisa ler
Livros

Batman: 10 histórias em quadrinhos que você precisa ler

05 abr 20 14 mins. de leitura
por Caique Araujo

publicidade

Batman é um personagem heroico do Universo DC criado por Bill Finger e Bob Kane. O Homem-Morcego teve a sua primeira aparição na Detective Comics – DC – número 27 em maio de 1939. Desde então, continua a conquistar fãs de todo o mundo com seus mais de 80 anos de “idade”. Por essa razão, nós separamos as 10 melhores histórias em quadrinhos de todos os tempos que todo fã do herói precisa ler. Não deixe de conferir!

#1 O Cavaleiro das Trevas (1986), de Frank Miller

Capa do livro O Cavaleiro das Trevas em Batman: 10 histórias em quadrinhos que você precisa ler
  • Título OriginalBatman: The Dark Knight Returns
  • Autor(a)Frank Miller
  • EditoraPanini Comics
  • Número de Páginas208
  • Ano de Lançamento2019
compre sua ediçãoamazon

O Cavaleiro das Trevas, escrito e ilustrado por Frank Miller, é um clássico das histórias de Batman. Uma HQ projetada para abstrair o lado mais “dark” dos super-heróis. Inclusive, está edição acabou sendo responsável por transformar a indústria do quadrinho e garantir novas histórias com a mesma pegada. Em suma, a narrativa retrata um mundo paralelo ao cânone principal da editora onde Batman está 10 anos mais velho e aposentado. Contudo, a extrema violência que continua assolar Gotham o torna necessário novamente.

Uma das razões que faz está história ser escolhida nesta lista é o fato de que, para época, ela fugiu completamente do que era comum para o Homem-Morcego. Não tratava-se de um periódico, mas um marco para o personagem. Além do tom mais adulto e maduro, por exemplo, a HQ ainda promoveu algo até então inédito: o épico combate entre Batman e Superman.

A importância deste quadrinho é tanta, que já foi adaptado para uma animação, separada em duas partes, em 2012. E, mais tarde, em 2016, foi utilizado como fonte de inspiração do Zack Snyder para o longa-metragem Batman vs Superman. Não restam dúvidas, se você é fã do Batman, você precisa ter essa HQ em suas mãos o quanto antes, não vai se arrepender.

#2 Batman: Ano Um (1987), de Frank Miller

Capa do livro Batman: Ano Um em Batman: 10 histórias em quadrinhos que você precisa ler
  • Título OriginalBatman: Year One
  • Autor(a)Frank Miller
  • EditoraPanini Comics
  • Número de Páginas148
  • Ano de Lançamento2014
compre sua ediçãoamazon

Depois do tremendo sucesso de O Cavaleiro das Trevas com a assinatura de Frank Miller, o autor está de volta para mais uma grande história. Agora, a DC Comics lhe deu a responsabilidade de redefinir completamente a origem do morcego. Batman: Ano Um, ilustrado por David Mazzuchelli, teve tamanha aceitação que a editora a considerou como a origem oficial do herói por muito tempo. Somente 26 anos depois, em 2013, a DC adotou a nova origem escrita por Scott Snyder e Greg Capullo na saga Ano Zero dos Novos 52.

Em Batman: Ano Um acompanhamos a história sobre um ponto de vista diferente do futuro comissário de Gotham. James Gordon, ainda como tenente, é recém transferido para a cidade mais violenta do universo DC, com sua esposa, Bárbara, grávida do primeiro filho de Gordon. Porém ao chegar em Gotham – e você já sabe como as coisas são – Gordon vê um mundo cheio de corrupção com esquemas armados dentro e fora do departamento policia, todos com a conivência do Comissário Loeb.

Em paralelo à chegada de Gordon, Bruce Wayne retorna após uma longa viagem que realizou para obter auto-conhecimento e o treinamento necessário para mergulhar em uma tentativa de “vingar” a morte de seus pais e fazer justiça por todos os oprimidos de Gotham. É nesse momento que a lenda do Batman nasce e, a partir de então, inicia-se a luta frenética do Wayne contra os mafiosos e bandidos espalhados pelas ruas da cidade. Mas, em meio ao caos e as perseguições contantes da polícia atrás da lenda do morcego, Wayne e Gordon se conhecem. Eis o momento em que essa união mudará Gotham de uma vez por todas.

Ano Um se destaca por ser incrivelmente sutil e natural ao descrever a origem de um personagem tão icônico. O próprio Christopher Nolan se inspirou bastante nesta história para idealizar seu Batman Begins em 2005. Assim como Matt Reeves, que pretende eternizar o Batman de Robert Pattinson baseando-se na mesma HQ. Sinceramente, não acredito que haja outro personagem com uma origem tão solida quanto o Batman teve com essa história.

Você deve agora mesmo ler Ano Um, principalmente se você não sabe por onde começar a ler sobre o Homem-Morcego – afinal, são muitas histórias. Você não vai se arrepender na leitura e entenderá, de uma vez por todas, como tudo começou. Novamente, deixou aqui a HQ para que você possa conquistar a sua versão definitiva: Batman. Ano Um – Volume 1.

Por fim, ainda é válido destacar que Batman: Ano Um também foi adaptado para um animação, igualmente fiel, em 2011. Com 88% de aprovação do público, a animação é uma excelente escolha tanto para aqueles que não leram o quadrinho quanto para os que leram.

#3 A Piada Mortal (1988), de Alan Moore

Capa do livro Batman: A Piada Mortal em Batman: 10 histórias em quadrinhos que você precisa ler
  • Título OriginalBatman: The Killing Joke
  • Autor(a)Alan Moore
  • EditoraPanini Comics
  • Número de Páginas216
  • Ano de Lançamento2015
compre sua ediçãoamazon

Não bastava para o Coringa ser o maior e melhor vilão de todos os tempos para o Homem-Morcego, ele precisava ter sua obra-prima! A Piada Mortal, escrita por Alan Moore e ilustrada por Brian Bolland, é a típica história que se tornou um clássico e será assim até o fim dos tempos. A proposta da história, até então inédita, foi revelar, parcialmente, a origem do Coringa e, ao mesmo tempo, apresentar os momentos mais sombrios já vistos para uma história em quadrinho da época.

Todo cerne psicótico e psicopata ganhou uma densidade real apenas a partir desta narrativa – o cara é realmente sinistro. Conhecemos intimamente o personagem, somos expostos ao conturbado relacionamento entre ele e Batman. Além de consagrar um dos momentos mais triste sobre o Gotham, onde sua extrema violência fica em evidência – não tem como o leitor não desejar que Batman termine isso de uma vez por todas.

Nós sabemos que Coringa está para Batman assim como Jerry está para Tom. Um loop constante na vida de ambos. Batman sabe disso e, cá entre nós, não aguenta mais esse loop. Em uma tentativa de acabar com essa luta eterna, que poderá levar um dos dois à morte, Batman decide dialogar com o Coringa – sim, dialogar… ele é o Batman, temos que relevar

Mas, ao chegar no Asilo Arkham, Batman percebe que Coringa fugiu – de novo – do sanatório. Com essa fuga, a intensão de Coringa é provar que qualquer pessoa pode ser levada a loucura com um simples empurrãozinho. Assim, ele parte em sua missão pessoal para enlouquecer Gordon, o “anjo” perfeito de Gotham. É claro que o morcego vai trabalhar para intervir nas ações de Coringa, e todos os eventos levam a um final surpreendente e sensacional com, literalmente, uma Piada Mortal.

O quadrinho é um marco para ambos personagens e influenciou muitas novas histórias, sendo considerada durante muito tempo o cânone da editora. Piada Mortal merece ser lida, e relida, várias e várias vezes em uma edição de capa dura e definitiva. Ao mesmo tempo, é uma das edições mais requisitas por fãs do vilão, então se você encontrar para obter em mãos, será uma pessoa de muita sorte! Em 2016, a Warner e a DC decidiram adaptar a história para uma animação, o resultado foi bom, apesar de não conseguir reproduzir com a mesma intensidade que Alan Moore.

Confira a resenha desta aqui clicando aqui.

#4 Asilo Arkham (1989), de Grant Morrison

Capa do livro Batman: Asilo Arkham em Batman: 10 histórias em quadrinhos que você precisa ler
  • Título OriginalBatman: Arkham Asylum
  • Autor(a)Grant Morrison
  • EditoraPanini Comics
  • Número de Páginas216
  • Ano de Lançamento2013
compre sua ediçãoamazon

Se você é gamer, sabe que em 2009 o Asilo Arkam ficou mundialmente conhecido com o excelente jogo Batman: Arkham Asylum. Mas, não é novidade que a instituição de Gotham sempre atraiu olhares desde a década de 80, se consagrando como um dos locais mais marcantes na história do morcego. Asilo Arkham, escrita por Grant Morrison e ilustrada por Dave McKean, é ideal para qualquer fã dos jogos da série Arkham, e até essencial.

O quadrinho é um retrato de uma história assombrosa, um conto de terror com ilustrações horripilantes, envolvendo Batman e todos os internos do Arkham. Já é possível imaginar a insanidade da história. A obra é parecida com o primeiro jogo Arkham Asylum – afinal, foi basicamente uma inspiração. Coringa domina Arkham e lidera o ambiente manipulando uma rebelião na qual todos os pacientes acabam tomando os empregados como reféns.

Em meio ao caos, Coringa novamente tem sua atenção voltada para Batman. Seu objetivo, insano por si só, é que Batman se entregue e torne-se um deles. A narrativa leva ao leitor ao delírio, ainda mais para aqueles que gostam de um tom mais adulto nas histórias em quadrinhos. Não é uma história para qualquer um por outro lado. Não é o Batman que muitos estão acostumados, principalmente devido ao seu toque de terror.

Entretanto, ressalvo como vale a experiência. Somente por este motivo não vou revelar totalmente a trama, afinal, este artigo é apenas uma indicação e não uma crítica ou análise! Sugiro agora mesmo que você adquira a sua edição, antes que acabe, porque você vai se surpreender com os vários elementos da história.

#5 Morte em Família (1988), de Jim Starlin

Capa do livro Batman: Morte em Família em Batman: 10 histórias em quadrinhos que você precisa ler
  • Título OriginalBatman: A Death in the Family
  • Autor(a)Jim Starlin
  • EditoraPanini Comics
  • Número de Páginas272
  • Ano de Lançamento2019
compre sua ediçãoamazon

Morte em Família, escrita por Jim Starlin e ilustrada por Jim Aparo, resgatou um dos elementos utilizados em O Cavaleiro das Trevas, de Frank Miller, para o cânone da editora. A história detalha a morte de Jason Todd, o segundo Robin. Um dos mais famosos escudeiros do morcego devido aos acontecimentos que o cercam.

Tecendo a sua trama com alguns elementos extraídos da base de relacionamento entre “pai” e “filho”, Bruce e Jason são cercados de desavenças. Até que uma grande discussão leva o garoto a partir em busca de sua mãe e abandonar seu pai adotiva. Depois de algumas idas e vindas, entretanto, o Coringa entra no meio da história e acaba provocando uma das maiores tragédias na trajetória do morcego. Tragédia essa que, inclusive, molda completamente a futura atitude de Batman com seus Robins.

Na época em que foi publicada Jason Todd não era muito popular, mas chamou atenção por ter morrido em O Cavaleiro das Trevas. Os fãs começaram a questionar, “então esse era o fim de Jason Todd?”. Esse clima de incerteza somado a impopularidade do personagem levou a DC a adotar uma atitude diferente. A editora realizou uma votação por telefone para resolver a questão se Jason deveria ou não morrer – e vocês já sabem o resultado.

Muitos fãs tem um distanciamento em relação a Jason – não sei o porquê. Em todo caso, Morte em Família trouxe cicatrizes profundas para o tutor de Jason, Batman. É uma história que merece ser lida, trouxe uma espécia de culto ao Jason e está no pódio das melhores histórias que moldaram a personalidade do Homem-Morcego.

publicidade

A narrativa, inclusive, foi parcialmente adaptada na animação Batman contra o Capuz Vermelho. A animação é mediana e retrata fatos posteriores a Morte em Família – quando o Jason voltou a ganhar popularidade entre os fãs da editora por sua morte. Preciso ressaltar, entretanto, que vale muito mais a pena a leitura da HQ e que, fique claro, você também terá muita sorte se encontrar uma edição para ter em mãos.

#6 O Filho do Demônio (1987), de Mike W. Barr

Capa do livro Batman: O Filho do Demônio em Batman: 10 histórias em quadrinhos que você precisa ler
  • Título OriginalBatman: Son of the Demon
  • Autor(a)Mike W. Barr
  • EditoraPanini Comics
  • Número de Páginas88
  • Ano de Lançamento2015
compre sua ediçãoamazon

Chegou um momento que a solidão do Batman não satisfazia mais os fãs. E aos poucos o conceito da Família Morcego foram crescendo. Enquanto todos os robins eram frutos de adoção, Batman: O Filho do Demônio começa a traçar o Batman como o pai legítimo um verdadeiro herdeiro. O Homem-Morcego, novamente, está envolvido com investigações que o levam a um embate com Ra’s Al Ghul. Contudo, nesse processo, Batman acaba descobrindo que Talia Al Ghul está grávida de seu filho.

Daqui para frente qualquer revelação seria uma chuva de spoilers – que queremos evitar. Embora, a narrativa esteja cercada por controvérsias dentro da própria editora – as vezes faz parte do cânone, as vezes não – representa uma das primeiras menções do futuro Damian Wayne. Que, inclusive, veio a ser tornar um dos personagens mais importantes dentro das histórias recentes do Batman.

Esta, aliás, é apenas mais uma das histórias mais difíceis de se encontrar do Homem-Morcego. Mas o quanto antes você tiver a oportunidade de ler, melhor será a sua experiência em conhecer Damian Wayne, o verdadeiro filho do Batman. O Filho do Demônio também foi parcialmente adaptado na animação O Filho do Batman em 2014 e teve sua continuação baseada no selo Novos 52 em 2015.

#7 O Longo Dia das Bruxas (1996-1997), de Jeph Loeb

Capa do livro Batman: O Longo Dia da Bruxas em Batman: 10 histórias em quadrinhos que você precisa ler
  • Título OriginalBatman: The Long Halloween
  • Autor(a)Jeph Loeb
  • EditoraPanini Comics
  • Número de Páginas400
  • Ano de Lançamento2018
compre sua ediçãoamazon

O Longo Dia das Bruxas, escrita por Jeph Loeb e ilustrada por Tim Sale, foi um conjunto de edições que correspondia a um feriado de cada mês do ano, no qual o assassino principal da trama, cujo nome é Feriado, mata uma nova vítima. Assim, você vai acompanhando todos em Gotham – todos mesmos – ao longo dos meses querendo deter Feriado.

A história é muito bem escrita, assim como todas apresentadas aqui é uma das melhores do Homem-Morcego. Você vai ver que a trama está lá para mostrar o relacionamento de três aliados: Batman, Harvey Dent e Comissário Gordon. E os eventos irão levar a transformação de Dent no famoso vilão Duas Caras.

Você sentiu já ter visto isso antes, sem ter lido a HQ? Pois bem, se sentiu, é principalmente devido ao fato de Christopher Nolan ter se inspirado nessa história para desenvolver o relacionamento entre os três explorado em O Cavaleiro das Trevas – o filme, dos cinemas.

O Longo Dia das Bruxas surpreende em sua narrativa e você vai, sinceramente, adorar cada passo de leitura. E ao gostar o suficiente da história, você pode continuar com a sua sucessora Vitória Sombria, que também tem o mesmo nível de excelência e aborda a origem do primeiro Robin, Dick Grayson.

#8 A Queda do Morcego (1993-1994), por diversos autores

Capa do livro Batman: A Queda do Morcego em Batman: 10 histórias em quadrinhos que você precisa ler
  • Título OriginalKnight Fall
  • Autor(a)Alan Grant e outros
  • EditoraPanini Comics
  • Número de Páginas640
  • Ano de Lançamento2020
compre sua ediçãoamazon

A Queda do Morcego, diferente das edições listadas anteriormente, é uma saga que durou praticamente um ano. E, aliás, essa é a famosa história onde Bane quebra o Batman ao meio utilizando apenas a sua coxa. Foi também nesta narrativa que Bane cresceu como personagem e como vilão, reafirmando ainda mais que a galeria de vilões de Gotham é uma das melhores dos quadrinhos.

Não é novidade que, por estar nesta lista, A Queda do Morcego é uma história que merece ser lida. Mas, preciso ser sincero em dizer que a saga não é uma das melhores sobre Batman. Contudo, a sua escolha é justificada pelo destaque que ela concede a alguns aspectos. Primeiro temos o desenvolvimento do vilão Bane que entra para o núcleo dos maiores vilões do morcego, e segundo temos um “sucessor” para o Batman que acaba perdendo completamente a sanidade e… – sem spoilers.

Isso trás a tona várias reflexões: será que Batman poderia realmente ser substituído? E somente nesta saga que você consegue compreender o porquê Batman é o único herói que é completamente idôneo ao principio de não eliminar seus adversários. Também foi esta saga que moldou essa imagem do herói, levando qualquer fã questionar quando o morcego utiliza qualquer arma de fogo – como no filme Batman vs Superman. A narrativa desta saga deixa o questionamento: o que torna o Batman o verdadeiro Batman?

Ainda resta destacar que a narrativa foi uma das principais inspirações de O Cavaleiro das Trevas Ressurge, a conclusão da trilogia cinematográfica de Christopher Nolan. A Queda do Morcego é uma saga grande, espalhada entre várias edições.

#9 A Corte das Corujas (Novos 52), por Scott Snyder e Greg Capullo

Capa do livro Batman: A Corte das Corujas em Batman: 10 histórias em quadrinhos que você precisa ler
  • Título OriginalBatman: Court of Owls
  • Autor(a)Scott Snyder e Greg Capullo
  • EditoraPanini Comics
  • Número de Páginas176
  • Ano de Lançamento2018
compre sua ediçãoamazon

Quando a saga Novos 52 foi lançada, trouxe consigo inúmeras polêmicas. Era mais um reboot da DC Comics tentando alinhar seu emaranhado de histórias. Porém, de todas as novas origens contadas, não há como negar que Batman foi o personagem mais bem executado para a nova reescrita do seu cerne. E, desde então, sobre o comando de Scott Snyder, grande parte das novas histórias tem sido as melhores de todas as revistas mensais da editora.

Como alguns de vocês sabem, revistas mensais tem suas histórias episódicas, mas também tem “a grande história”. Uma saga. Desde o reboot, Batman já teve várias delas, mas há uma delas que merece estar nesse artigo: A Corte das Corujas. Uma revolução completada no cenário de Gotham e no dia a dia do Homem-Morcego.

Existe uma lenda na cidade. Uma corte onde os membros são os verdadeiros donos de Gotham City, e controlam a cidade conforme o seu interesse. É claro, que o Batman desacreditou da lenda, classificando-a como uma mera teoria da conspiração temerosa – uma decisão contraditória, afinal o próprio já chegou a ser uma lenda em vários momentos.

Batman está em uma situação confortável, sente que a cidade é sua, e assim tem sido desde a sua aparição. Entretanto, acontecimentos estranhos passam a rondar Gotham, um assassino tem vitimado as maiores personalidades de Gotham. O morcego, então, decide investigar e acabar descobrindo que, por baixo dos panos, a cidade está muito mais “podre” do que ele imaginava.

A Corte das Corujas tem os seus grandes méritos por ser uma história sobre terror e mistério. Sem dúvidas, é envolvente. Aliás, na animação Batman vs Robin, de 2015, A Corte das Corujas é parcialmente explorada e, caso você ainda não tenha lido, seria uma boa ver a animação primeiro. Isso vai instigar você a querer saber mais e, assim, vai acabar descobrindo algo ainda melhor do que o que é mostrado, vai se surpreender. Se você fizer o inverso, fica o alerta, a animação pode te decepcionar.

#10 A Morte em Família (Novos 52), por Scott Snyder e Greg Capullo

Capa do livro Batman: A Morte em Família em Batman: 10 histórias em quadrinhos que você precisa ler
  • Título Original-
  • Autor(a)Scott Snyder e Greg Capullo
  • EditoraPanini Comics
  • Número de Páginas252
  • Ano de Lançamento2016
compre sua ediçãoamazon

Assim como a história Morte em Família foi importante para 1988, A Morte em Família é importante para o novo Batman dos Novos 52. Com o mesmo objetivo de tecer eventos traumáticos profundos na Família Morcego, a narrativa traz o Coringa em evidência com seu rosto completamente dilacerado e sem pele, prestes a adotar a adotar uma nova face. A história começa assim que A Corte das Corujas termina – o Batman não tem descanso.

Coringa está de volta para causar o caos de sempre, desta vez, refazendo seus antigos golpes – um tanto clichê – mas, planejando surpresas para o seu retorno. Esse é mais um caso dúbio. O quadrinho é importante e merece ser lido, apesar de não ser a melhor história de todos os tempos. Contudo, o retorno de Coringa é, de certa forma, esplêndido, o que faz valer cada balãozinho lido.

Ele vai balançar a bat-família e, novamente, os relacionamentos são explorados como principal fonte da história. Por ser recente – 2014 – acho injusto eu tratar de assuntos específicos sobre a saga, muita gente ainda não leu, e muitos ainda pretendem ler – sei que não é fácil acompanhar os quadrinhos. Mas, como fã do Batman, coloque essa saga em sua lista e não irá se arrepender.

Um apoio sobre por onde começar

São tantas histórias para serem lidas, as vezes é difícil encontrar uma linha temporal coesa que determine um passo a passo de leitura. Mas, sem mais preocupações. Se você não sabe qual história ler primeiro, por onde começar e anseia por uma dica… deixo aqui um registro com uma boa ordem que pode ser seguida:

  1. Batman: Ano Um;
  2. O Longo Dia das Bruxas;
  3. Morte em Família;
  4. Piada Mortal;
  5. O Cavaleiro das Trevas;
  6. Asilo Arkham;
  7. A Queda do Morcego;
  8. O Filho do Demônio;
  9. A Corte das Corujas (Novos 52);
  10. A Morte em Família (Novos 52).

Comentários

O blog Sentimento de Leitor disponibiliza o espaço do DISQUS para comentários e discussões dos temas apresentados no site, não se responsabilizando por opiniões, comentários e mensagens dos usuários sejam elas de qualquer natureza. Por favor respeite e siga nossas regras para participar. Compartilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas. Leia aqui os Termos de Uso e Responsabilidade .

A estrutura do site, bem como os textos, os gráficos, as imagens, as fotografias, os sons, os vídeos e as demais aplicações informáticas que os compõem são de propriedade do "Sentimento de Leitor" e são protegidas pela legislação brasileira e internacional referente à propriedade intelectual. Qualquer representação, reprodução, adaptação ou exploração parcial ou total dos conteúdos, marcas e serviços propostos pelo site, por qualquer meio que seja, sem autorização prévia, expressa, disponibilizada e escrita do site, é vedada, podendo-se recorrer às medidas cíveis e penais cabíveis. Leia aqui os Termos de Uso e Responsabilidade .

publicidade

quem escreve?

Mandy Ariani

Olá, eu me chamo Mandy! Sou apaixonada por livros, filmes, mangás e Jane Austen. Se você quer ficar por dentro do universo geek e literário, visite a gente!

colaboradores

publicidade

para te inspirar

Só se vê bem com o coração. O essencial é invisível aos olhos. Os homens esqueceram essa verdade, mas tu não a deves esquecer. Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas.

Antoine de Saint-ExupéryO Pequeno Príncipe, 1943.

os mais lidos do blog

editoras parceiras

2019

resenhas as mais recentes