Sentimento de Leitor

Juramos solenemente fazer boas recomendações
Imagem da Thumbnail para A Rebelde do Deserto
Resenhas

A Rebelde do Deserto

16 ago 20 3 mins. de leitura
por Mandy Ariani

publicidade

Título A Rebelde do Deserto
Autor(a) Alwyn Hamilton
Tradutor(a) Eric Novello
Editora Editora Seguinte
Páginas 283
Ano 2016
O deserto de Miraji é governado por mortais, mas criaturas míticas rondam as áreas mais selvagens e remotas, e há boatos de que, em algum lugar, os djinnis ainda praticam magia. De toda maneira, para os humanos o deserto é um lugar impiedoso, principalmente se você é pobre, órfão ou mulher. Amani Al’Hiza é as três coisas. Apesar de ser uma atiradora talentosa, dona de uma mira perfeita, ela não consegue escapar da Vila da Poeira, uma cidadezinha isolada que lhe oferece como futuro um casamento forçado e a vida submissa que virá depois dele. Para Amani, ir embora dali é mais do que um desejo — é uma necessidade. Mas ela nunca imaginou que fugiria galopando num cavalo mágico com o exército do sultão na sua cola, nem que um forasteiro misterioso seria responsável por lhe revelar o deserto que ela achava que conhecia e uma força que ela nem imaginava possuir.

A Rebelde do Deserto, da autora canadense Alwyn Hamilton, mescla fantasia, cenários desérticos e um mundo com costumes e tradições inspiradas em uma cultura na qual mulheres precisam se submeter constantemente. Com personagens fortes e cativantes, o livro de Hamilton é uma leitura emocionante que nos envolve e nos faz sentir parte de seu universo.

Um dos pontos mais fortes da trama é, sem dúvidas, Amani Al’Hiza – ela é uma protagonista destemida e de personalidade forte que não se ajoelha perante o machismo da sociedade em que vive. Porém, Amani é uma adolescente órfã que vive com parentes distantes na Vila da Poeira, onde é maltratada e humilhada por seus familiares. Para piorar, em breve ela deve ser obrigada a se casar com um homem que não suporta. Sua única chance de se livrar dessa vida é usar suas habilidades com armas para ganhar um concurso de tiroteio e conseguir dinheiro para se mudar para a cidade dos seus sonhos: Izman.

— Sou uma garota que poderia ter me tornado qualquer coisa se tivesse nascido homem. — Shazad deu uma mordida. — Mas nasci mulher, então estou fazendo isso.

Porém, ao buscar um novo destino, os planos de Amani não acontecem como o planejado e logo ela se vê envolvida em uma aventura recheada de mistérios, batalhas, descobertas e paixões. Na companhia de um forasteiro misterioso, Amani deve conhecer mais sobre si mesma e descobrir as coisas incríveis que é capaz de fazer quando assume a própria vida.

Sem dúvidas, Hamilton não peca ao desenvolver seus personagens e trazer uma ambientação incomum para fantasias YA. Além disso, sendo uma narrativa que traz um mundo com costumes similares aos da Arábia é possível identificar diversas críticas sociais. De forma certeira, a autora questiona o papel da mulher na sociedade que criou e, por mais triste que seja, não é tão fictícia assim. Felizmente, Amani aparece como uma figura de resistência que luta para viver à sua maneira. E, assim como ela, é impossível não sentir indignação pelo modo como as mulheres são tratadas e ansiar por sua liberdade.

publicidade

— Você não acredita em Deus?- Estive em muitos lugares – Jin disse. – E as pessoas creem em verdades diferentes. Quando todo mundo parece ter tanta certeza, é difícil acreditar que alguém esteja certo.

A Rebelde do Deserto, contudo, não é um livro com um mundo fantástico extremamente bem explorado. Aos poucos, nós descobrimos mais sobre seu funcionamento e as criaturas extraordinárias que habitam o deserto, mas na maior parte do tempo a magia acontece em segundo plano – algo que talvez mude nos próximos volumes. Porém, não achei isso um problema, apesar de querer ter visto mais desse universo. Com relação à política trabalhada na história, eu também senti falta de mais detalhes, mas penso que esses pontos possam ser mais desenvolvidos na continuação.

Apesar do livro também conter algumas “reviravoltas”, eu não me surpreendi muito com as revelações e desde o início desvendei alguns mistérios, mas isso não diminuiu de forma alguma a vontade de continuar essa leitura e descobrir o que viria a seguir.

Aquilo doeu. Depois de quase dois meses de confiança, bastava ser uma garota para mudar tudo.

No geral, eu recomento muito a leitura de A Rebelde do Deserto. Além de ser uma fantasia com uma ambientação diferente daquelas com as quais estamos acostumados, traz diversas críticas e uma aventura sensacional. As batalhas também são muito bem escritas e conseguem nos surpreender de verdade em alguns momentos, além da protagonista ser um acerto e tanto!

Comentários

O blog Sentimento de Leitor disponibiliza o espaço do DISQUS para comentários e discussões dos temas apresentados no site, não se responsabilizando por opiniões, comentários e mensagens dos usuários sejam elas de qualquer natureza. Por favor respeite e siga nossas regras para participar. Compartilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas. Leia aqui os Termos de Uso e Responsabilidade .

A estrutura do site, bem como os textos, os gráficos, as imagens, as fotografias, os sons, os vídeos e as demais aplicações informáticas que os compõem são de propriedade do "Sentimento de Leitor" e são protegidas pela legislação brasileira e internacional referente à propriedade intelectual. Qualquer representação, reprodução, adaptação ou exploração parcial ou total dos conteúdos, marcas e serviços propostos pelo site, por qualquer meio que seja, sem autorização prévia, expressa, disponibilizada e escrita do site, é vedada, podendo-se recorrer às medidas cíveis e penais cabíveis. Leia aqui os Termos de Uso e Responsabilidade .

publicidade

quem escreve?

Mandy Ariani

Olá, eu me chamo Mandy! Sou apaixonada por livros, filmes, mangás e Jane Austen. Se você quer ficar por dentro do universo geek e literário, visite a gente!

colaboradores

publicidade

para te inspirar

A vida é uma tempestade, meu amigo. Um dia você está tomando sol e no dia seguinte o mar te lança contra as rochas. O que faz de você um homem é o que você faz quando a tempestade vem.

Alexandre DumasO Conde de Monte Cristo, 1844.

os mais lidos do blog

editoras parceiras

2019

resenhas as mais recentes