Sentimento de Leitor

Juramos solenemente fazer boas recomendações
Imagem da Thumbnail para O Peso do Pássaro Morto
Resenhas

O Peso do Pássaro Morto

03 abr 20 3 mins. de leitura
por Mandy Ariani
ATENÇÃO: Esse artigo possui conteúdo sensível

publicidade

Título O Peso do Pássaro Morto
Autor(a) Aline Bei
Tradutor(a) -
Editora Nós
Páginas 168
Ano 2017
Livro vencedor do "Prêmio São Paulo de Literatura 2018" na categoria "Melhor Romance de Autor Estreante com Menos de 40 anos". A vida de uma mulher, dos 8 aos 52, desde as singelezas cotidianas até as tragédias que persistem, uma geração após a outra. Um livro denso e leve, violento e poético. É assim "O peso do pássaro morto", romance de estreia de Aline Bei, onde acompanhamos uma mulher que, com todas as forças, tenta não coincidir apenas com a dor de que é feita.

O Peso do Pássaro Morto, surpreendentemente, é o livro de estreia da escritora paulista Aline Bei. Vencedor do Prêmio São Paulo de Literatura 2018, o livro nos traz uma leitura tão intensa, emocional e violenta que certamente pesará por muito tempo na memória de cada leitor. Mas, preciso avisar, ler O Peso do Pássaro Morto é um caminho sem volta, então se prepare para uma jornada íntima e amarga, na qual os momentos agradáveis e alegres são raramente encontrados. Porém, a obra transcende a melancolia, provocando questionamentos e discussões valiosas sobre a vida.

A singularidade de O Peso do Pássaro Morto é evidenciada pelo fato da narrativa ser estruturada em versos, além de ser um romance que detém atributos de prosa e poesia. Essas particularidades podem, no princípio, gerar um certo “estranhamento” em leitores menos acostumados, mas a história não é abalada por tais características, pois a autora consegue manter um desenvolvimento impecável que não se torna cansativo em momento algum.

© Material de divulgação passível de direitos autorais.

o-peso-do-passaro-morto-resenha

® Relate qualquer abuso de Uso Indevido de Imagem clicando aqui.

O que eu estaria fazendo se eu pudesse ter escolhido fazer alguma coisa?

Você já parou para pensar nas experiências de vida que lhe moldaram enquanto ser humano? Pode ser difícil relembrar a criança ou o jovem que fomos algum dia, mas O Peso do Pássaro Morto consegue realizar um resgate fascinante das diferentes fases da vida, desde à infância até a velhice. É dessa forma que nós conhecemos a protagonista do livro cujo nome não é revelado em nenhum momento.

Dos seus 8 aos 52 anos, a nossa protagonista “anônima” precisará fazer muitos descobertas e, algumas delas, serão realmente difíceis – até mesmo para o leitor. Definitivamente, não é fácil acompanhar a trajetória de uma menininha inocente que um dia só deseja saber “o que é morrer”, mas tempos depois é forçada a conhecer um tipo de abuso que não passa por alguém sem deixar uma marca profunda. Ao acompanhar toda a sua jornada, é impossível não se comover pela crueza da história que se torna indigerível em alguns momentos.

publicidade

– o bife
é morrer, porque morrer é não poder mais escolher o que farão com a sua carne.
quando estamos vivos, muitas vezes também não escolhemos, mas tentamos.

Sem querer dar spoilers, não vou me prender aos acontecimentos específicos que transformaram a nossa protagonista. Porém, O Peso do Pássaro Morto é um livro que exige um certo preparo dos leitores, afinal não é fácil ler sobre perdas, desesperança, abuso, depressão e outras temáticas igualmente difíceis. Inclusive, é preciso ressaltar que todos esses assuntos – através da narrativa da Aline Bei – se aproximam dos leitores de uma maneira muito íntima, criando uma conexão real entre leitor e protagonista.

Com uma narrativa amarga, honesta, poética e muito profunda, a história carrega diversas complexidades. Afinal, sendo uma obra caracterizada por retratar comportamentos humanos, não poderia ser diferente. Sem dúvidas, o livro entrou para a minha lista de favoritos da vida, e apesar de eu estar escrevendo essa resenha meses após a leitura, eu sinto todos os sentimentos como se fosse ontem.

ser adulto por vezes não deixa a beleza das coisas entrar tão facilmente,
a gente começa a
desconfiar.

Por fim, eu recomendo essa obra para todos os leitores. Além de causar questionamentos essenciais, o livro de Aline Bei consegue nos tocar nos lugares certos, trazendo à tona nossas emoções mais variadas. Porém, caso você seja sensível a algumas das temáticas sensíveis citadas nessa resenha, talvez a leitura não seja recomendada para você.

Comentários

O blog Sentimento de Leitor disponibiliza o espaço do DISQUS para comentários e discussões dos temas apresentados no site, não se responsabilizando por opiniões, comentários e mensagens dos usuários sejam elas de qualquer natureza. Por favor respeite e siga nossas regras para participar. Compartilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas. Leia aqui os Termos de Uso e Responsabilidade .

A estrutura do site, bem como os textos, os gráficos, as imagens, as fotografias, os sons, os vídeos e as demais aplicações informáticas que os compõem são de propriedade do "Sentimento de Leitor" e são protegidas pela legislação brasileira e internacional referente à propriedade intelectual. Qualquer representação, reprodução, adaptação ou exploração parcial ou total dos conteúdos, marcas e serviços propostos pelo site, por qualquer meio que seja, sem autorização prévia, expressa, disponibilizada e escrita do site, é vedada, podendo-se recorrer às medidas cíveis e penais cabíveis. Leia aqui os Termos de Uso e Responsabilidade .

publicidade

quem escreve?

Mandy Ariani

Olá, eu me chamo Mandy! Sou apaixonada por livros, filmes, mangás e Jane Austen. Se você quer ficar por dentro do universo geek e literário, visite a gente!

colaboradores

publicidade

para te inspirar

Palavras são, na minha nada humilde opinião, nossa inesgotável fonte de magia. Capazes de formar grandes sofrimentos e também de remediá-los.

J. K. RowlingHarry Potter, 1997-2007.

os mais lidos do blog

editoras parceiras

2019

resenhas as mais recentes

Instagram@sentimentodeleitor