Sentimento de Leitor

Juramos solenemente fazer boas recomendações
Imagem da Thumbnail para Um Sedutor Sem Coração
Resenhas

Um Sedutor Sem Coração

15 abr 19 3 mins. de leitura
por Mandy Ariani
Esta publicação é fruto de uma PARCERIA

publicidade

Título Um Sedutor Sem Coração
Autor(a) Lisa Kleypas
Tradutor(a) Ana Rodrigues
Editora Arqueiro
Páginas 320
Ano 2018
Devon Ravenel, o libertino mais maliciosamente charmoso de Londres, acabou de herdar um condado. Só que a nova posição de poder traz muitas responsabilidades indesejadas – e algumas surpresas. A propriedade está afundada em dívidas e as três inocentes irmãs mais novas do antigo conde ainda estão ocupando a casa. Junto com elas vive Kathleen, a bela e jovem viúva, dona de uma inteligência e uma determinação que só se comparam às do próprio Devon. Assim que o conhece, Kathleen percebe que não deve confiar em um cafajeste como ele. Mas a ardente atração que logo nasce entre os dois é impossível de negar. Ao perceber que está sucumbindo à sedução habilmente orquestrada por Devon, ela se vê diante de um dilema: será que deve entregar o coração ao homem mais perigoso que já conheceu?

Se você gosta de romances de época ou pensa em ler algum livro desse grupo, a resenha de hoje é para você! Lisa Kleypas é uma escritora talentosa, que consegue guiar o leitor através de uma história maravilhosamente bem construída. Conheça Um Sedutor Sem Coração!

No primeiro volume da série Os Ravenels, nós somos apresentados a Devon Ravenel, um típico libertino que nunca precisou se responsabilizar por nada na vida, porém tudo isso acaba quando seu primo morre e ele herda seu nobre título, tornando-se o Conde de Trenear. De uma hora para a outra, Devon tem sob seus cuidados um condado afundado em dívidas, três jovens moças sem boas expectativas de futuro, arrendatários infelizes e uma viúva – que já começava a enlouquecê-lo.

Em princípio, Devon planeja vender tudo e voltar para sua rotina despreocupada, mas graças à uma série de acontecimentos, e sentimentos desencadeados, ele não consegue mais abrir mão de toda a propriedade – principalmente depois de conhecer melhor uma certa viúva. Lady Kathleen é uma mulher determinada e sabe se impor perfeitamente, mas precisar assumir o papel de uma viúva depois de apenas três dias de casamento teve seu impacto sobre ela. Para começar, não foi fácil estar casada com um Ravenel. Os membros dessa parentela são conhecidos por seu temperamento extremamente impulsivo, e um comportamento excêntrico. Então, ter outros Ravenels em sua moradia não foi exatamente um consolo para Kathleen. No entanto, ela ainda vai se surpreender muito com essa família nada convencional.

Infelizmente, os Ravenels sempre foram muito ardentes e impulsivos. Cediam a todas as tentações, se permitiam todos os pecados e zombavam de todas as virtudes.

Sem dúvidas, uma das melhores coisas em Um Sedutor Sem Coração é o desenvolvimento do relacionamento entre os dois protagonistas, Lisa Kleypas nos presenteia com um humor malicioso através de diálogos inteligentes e naturais. Portanto, é muito divertido acompanhar a maioria das discussões e conversas entre os personagens. Na verdade, até mesmo os coadjuvantes foram extremamente bem desenvolvidos nesse livro, sendo muito fácil para o leitor se apegar a muitos deles. West – o irmão de Devon – é um exemplo claro disso, pois ele cresceu muito com o passar da narrativa!

A história de Kathleen e Devon promete empolgar o leitor e deixá-lo com um gostinho de quero mais! Se você quer receber uma boa dose de romance acompanhada de um contexto social completamente diferente do nosso, leia os livros da Kleypas. Com personagens tão cativantes, é impossível não se encantar por essa trama!

publicidade

 – Conheço muitos fatos científicos sobre o coração humano, e um deles é que é muito mais fácil fazer um coração parar de bater em definitivo do que evitar amar a pessoa errada.

É válido ressaltar também que, ao contrário de alguns romances de época, Um Sedutor Sem Coração é recheado de cenas super sensuais entre os protagonistas, afinal já é sabido que Lisa Kleypas gosta de lidar com “jogos de sedução” em seus livros.

Santo Deus… ele a desejava além da decência.

Infelizmente, não gostei de tudo sobre esse livro. Por vezes, a hipocrisia da protagonista me irritou, assim como sua inconsequência ao se envolver na vida de outros personagens e tomar decisões por eles – você vai entender quando estiver lendo. No entanto, a participação de outros indivíduos na história compensou muito bem isso. Inclusive, essa narrativa já nos deixa com uma boa abertura para o próximo romance da série, que eu já estou mais que ansiosa para ler!

© Material de divulgação passível de direitos autorais.

Os Ravenels

® Relate qualquer abuso de Uso Indevido de Imagem clicando aqui.

Em síntese, certamente vale a pena conhecer essa obra de Lisa Kleypas! Uma vez que engrenamos na leitura é impossível parar, e apesar de eu sentir que faltou algo a mais na relação romântica dos protagonistas, gostei bastante da história e dos personagens no geral!

Comentários

O blog Sentimento de Leitor disponibiliza o espaço do DISQUS para comentários e discussões dos temas apresentados no site, não se responsabilizando por opiniões, comentários e mensagens dos usuários sejam elas de qualquer natureza. Por favor respeite e siga nossas regras para participar. Compartilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas. Leia aqui os Termos de Uso e Responsabilidade .

A estrutura do site, bem como os textos, os gráficos, as imagens, as fotografias, os sons, os vídeos e as demais aplicações informáticas que os compõem são de propriedade do "Sentimento de Leitor" e são protegidas pela legislação brasileira e internacional referente à propriedade intelectual. Qualquer representação, reprodução, adaptação ou exploração parcial ou total dos conteúdos, marcas e serviços propostos pelo site, por qualquer meio que seja, sem autorização prévia, expressa, disponibilizada e escrita do site, é vedada, podendo-se recorrer às medidas cíveis e penais cabíveis. Leia aqui os Termos de Uso e Responsabilidade .

publicidade

quem escreve?

Mandy Ariani

Olá, eu me chamo Mandy! Sou apaixonada por livros, filmes, mangás e Jane Austen. Se você quer ficar por dentro do universo geek e literário, visite a gente!

colaboradores

publicidade

para te inspirar

Quando você abre o livro, é como num teatro: ali está a cortina. Você a arrasta para o lado, e a apresentação começa.

Cornelia FunkeCoração de Tinta, 2003.

os mais lidos do blog

editoras parceiras

2019

resenhas as mais recentes

Instagram@sentimentodeleitor